Pular para o conteúdo principal

Lia de Itamaracá - A Rainha da Ciranda (1977)

Maria Madalena começou a ficar conhecida como Lia de Itamaracá, nos anos 1960 e é a fonte de um refrão famoso, recolhido pela compositora Teca Calazans: Oh cirandeiro/cirandeiro oh/ a pedra do teu anel brilha mais do que o sol. A estes versos Teca incorporou uma toada informativa, que também teve grande sucesso: Esta ciranda quem me deu foi Lia/ que mora na ilha de Itamaracá. Em 1977, Lia gravou seu primeiro disco, intitulado A rainha da ciranda,não recebendo, no entanto, nenhum pagamento pelo trabalho. Mais de duas décadas depois foi redescoberta, quando o produtor musical Beto Hees a levou para participar do festival Abril Pro Rock, realizado no Recife e em Olinda, em 1998, onde fez grande sucesso e tornou-se conhecida em todo o Brasil. Antes ela só era famosa em Pernambuco e entre compositores e estudiosos da cultura popular nordestina.

Faixas:
01. Quem Me Deu Foi Lia; Moça Namoradeira; Quero Saber; Menina Que Vai A Praia; Ô Se Balança
02. Ciranda do Geraldo; Vou Dançar Ciranda; Boa Viagem
03. Ciranda Nova; Baixa Verde; Doutor Jorginho
04. Pai Baracho
05. Ciranda de Lia
06. Coco Verde; Ciranda Feiticeira
07. Minha Ciranda; Moreno Cirandeiro
08. Moreno Dengoso; Menina Linda; Patio de São Pedro
09. Entrevista

Baixar:

89 MB - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO



Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Roberto Carlos - Roberto Carlos (1981)

Faixas do álbum: 01. Ele Está Prá Chegar 02. Simples Mágica 03. As Baleias 04. Tudo Pára 05. Doce Loucura 06. Cama E Mesa 07. Emoções 08. Quando O Sol Nascer 09. Eu Preciso De Você 10. Olhando Estrelas Download: 96 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO MEGA - IceDrive - Degoo

O grande encontro - 20 anos (1 CD) (2016)

A quarta edição desse projeto histórico da Música Popular Brasileira, celebra os 20 anos de existência de O Grande Encontro. Já se passaram 20 anos, desde que antigo Ginásio Machadinho, em Natal, recebeu quatro dos mais influentes artistas brasileiros, representantes máximos de toda a força e cultura nordestina. Agora em 2016, três deles voltam a se unir mais uma vez: a paraibana Elba Ramalho e os pernambucanos, Geraldo Azevedo E Alceu Valença. Mesclando um repertório de clássicos da MPB, música nordestina e sucessos dos três artistas, este projeto é a junção de tudo o que houve de melhor das três edições anteriores. E traz ainda três faixas inéditas para enriquecer ainda mais o repertório e um cenário deslumbrante. Esse encontro histórico, que foi eternizado ao final da turnê de 1996 com um show gravado no Canecão (RJ), teve mais dois volumes, sem a presença de Alceu Valença. Agora, duas décadas após o lançamento do projeto que já vendeu mais de 2 milhões discos, Alceu volta a se unir

Roberto Carlos - O Inimitável [1968]

Primeiro disco lançado após Roberto Carlos deixar o programa Jovem Guarda, da TV Record, "O Inimitável" é considerado o álbum de transição do cantor, embora ainda traga todas as características daquele movimento musical. Nesse álbum, Roberto Carlos usou a influência do Funk e da Tropicália para fazer a transição da Jovem Guarda que é conhecida como pós-Jovem Guarda. Logo na faixa de abertura do LP, com a impactante "E Não Vou Mais Deixar Você Tão Só" (composição de Antônio Marcos), nota-se uma mudança, já que álbuns anteriores tinham canções mais ingênuas como ("Aquele Beijo que te Dei", "É Tempo de Amar" ou "Gosto do Jeitinho dela"). Este era um sinal de mudanças no repertório do músico, que gradualmente mudaria seu gênero, passando a priorizar canções mais maduras e elaboradas, seja entrando de cabeça no soul ou seja canções mais profundas e estridentes como "Se Você Pensa" e "As Curvas da Estrada de Santos" do álb