Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2020

Gal Costa - Bossa Tropical (2002)

Bossa Tropical é um álbum de estúdio da cantora Gal Costa, lançado em 2002 pela gravadora MZA Music. O álbum renovou o repertório da cantora, com composições de Titãs, Rita Lee e Beatles, a sonoridade prioriza mais a voz e o violão. Faixas do álbum: 01. Socorro 02. The Fool On The Hill 03. Onde Deus Possa Me Ouvir 04. Mulher (Sexo Frágil) 05. Quando Eu Fecho Os Olhos 06. Desde Que o Samba É Samba 07. Epitáfio 08. As Times Goes Be 09. Ovelha Negra 10. Marcianita 11. O Amor Em Paz 12. Cada Macaco No Seu Galho (Cho Chuá) Download: 106 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO GDrive - MEGA - OneDrive

Gal Costa - A Pele do Futuro (2018)

Inspirado pela black music dos anos 1970, o disco tem canções inéditas de Gilberto Gil, Adriana Calcanhotto, Emicida, Djavan, Guilherme Arantes, Hyldon, Nando Reis, Erasmo Carlos, Silva, Jorge Mautner e participações especiais das cantoras Maria Bethânia e Marília Mendonça. “Gal completou 53 anos de carreira e, embora tenha seu espaço garantido entre os maiores nomes da história da cultura brasileira, nunca se aninhou no travesseiro das certezas conquistadas. Ao contrário, foi e voltou no tempo muitas vezes, vasculhando na própria história qual de suas cicatrizes poderia melhor contribuir à tradução daquele exato instante: o presente. Nesse disco, ela aprofundou essa investigação. Que vozes de sua voz precisariam ser acessadas, que outras teriam de ser criadas, inventadas, aprendidas. Filha e mãe de todas as vozes. A Pele do Futuro é, portanto, um álbum que em que se fazem presentes e atuantes as  galcostas de todos os tempos. Tão variadas quanto exuberantes: fatais, legais, índias, tr

Gal Costa - Estratosférica (2015)

Em 27 de julho de 2014, Gal Costa anunciou que começaria a trabalhar em um novo álbum de estúdio, com direção artística de Marcus Preto. O álbum teria produção musical dividida entre Moreno Veloso e Alexandre Kassin. Estratosférica tem canções inéditas escritas por Mallu Magalhães, Caetano Veloso, Thalma de Freitas, João Donato, Céu, Lira, Jonas Sá e Tom Zé, entre outros. Também estão no disco a primeira composiçao gravada de Zeca Velloso, "Você me Deu", parceria com o pai Caetano. E a estreia da parceria entre Milton Nascimento e Criolo. A versão em CD do álbum traz 14 faixas, incluindo "Ilusão à Toa" (Johnny Alf), que foi incluída como bônus pela gravadora Sony Music, pois fazia parte da trilha da novela "Babilônica", da Rede Globo. Faixas do álbum: 01. Sem Medo Nem Esperança 02. Jabitacá 03. Estratosférica 04. Ecstasy 05. Dez Anjos 06. Espelho D'Água 07. Quando Você Olha Pra Ela 08. Por Baixo 09. Casca 10. Muita Sorte 11. Amor Se Acalme 12. Anuviar

Gal Costa - Recanto (2011)

Recanto é o trigésimo álbum da cantora brasileira Gal Costa, lançado em dezembro de 2011. Todas as músicas foram escritas por Caetano Veloso, que também assina a produção junto ao seu filho (e afilhado da intérprete) Moreno Veloso. Sua sonoridade é diferente das bossas, sambas e canções MPB das quais ficou conhecida, pois mistura rock, música eletrônica, IDM, texturas alternativas e experimentais. A própria Gal definiu o álbum como uma extensão do Tropicalismo devido à sua sonoridade e às suas letras. A crítica se dividiu, a revista Billboard Brasil deu uma crítica positiva dizendo que "Recanto é um retorno", o título da análise foi "Sacode do Muleque", se referindo a música da cantora que estava acomodada. Porém, a Revista Rolling Stone Brasil deu uma crítica mista, dando 2 estrelas e meia (num total de 5), dizendo que "a cantora voltou modernizada" e comentou que o trabalho tem muitos acordes diferentes e modernos, mas a interpretação e as composições de

Gal Costa - Hoje (2005)

Hoje é um álbum de estúdio da cantora Gal Costa, lançado em 10 de maio de 2005 pela gravadora Trama. O disco é produzido por Cesar Camargo Mariano, João Marcello Bôscoli, André Szajman e Cláudio Szajman. Faixas do álbum: 01. Mar e Sol 02. Voyeur 03. Pra Que Cantar 04. Te Adorar 05. Santana 06. Hoje 07. Jurei 08. Logus Pé 09. Luto 10. Nada a Ver 11. Os Dois 12. Sexo e Luz 13. Embebedado 14. Um Passo à Frente Download: 140 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO GDrive - MEGA - OneDrive

Celso Blues Boy - Marginal Blues (1986)

Lançado em 1986 pela Philips, o álbum “Marginal Blues” foi um dos discos mais emblemáticos da carreira de Celso Blues Boy. Apesar da qualidade musical incrível, foi um artista pouco entendido no país. O artista ainda estava colhendo os frutos do seu disco anterior “Som Na Guitarra” (trabalho de estreia), quando as rádios começaram a tocar “Marginal”, um rock de letra forte, com um excelente refrão. Sucesso automático. A música, tinha também o charme de ter Cazuza, num dueto sensacional. Faixas do álbum: 01. Marginal 02. Só Resta Um Blues 03. Quem Entende (I Can't Stand It) 04. Não Me Espere 05. A Velha Música 06. Forasteiro 07. Isso É Nada Mais 08. Alyne 09. Dry Blues Gin Download: 88 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO GDrive - MEGA - OneDrive

Celso Blues Boy - Som Na Guitarra (1984)

Primeiro disco de Celso Blues Boy lançado em 1984, "Som na Guitarra", que incluía seu maior sucesso: "Aumenta que Isso Aí É Rock'n Roll". Um dos primeiros a cantar blues em português, escolheu o nome artístico em homenagem ao ídolo B. B. King, um dos pais do gênero, com quem também tocou na década de 1980. Faixas do álbum: 01. Aumenta Que Isso Aí É Rock And Roll 02. Fumando Na Escuridão 03. Tempos Difíceis 04. Brilho Da Noite 05. Amor Vazio 06. Rock Fora Da Lei 07. Filhos Da Bomba 08. Blues Motel Download: 77 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO GDrive - MEGA - OneDrive