Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

Tom Zé - Sem Você Não A (2017)

"Para a “Semana Tom Zé”, o Sesc me pediu um trabalho infantil. Depois de boiar algum tempo, me lembrei de que há 30 anos compus músicas para uma fábula de Elifas Andreato. Por felicidade, ele tinha a fita que na ocasião seus filhos levaram para a escola; todos os pequenos aprenderam a cantar as músicas; cantavam diariamente. Foi o disco gravado com mais rapidez na história: um mês. Paulinho Lepetit, de um lado, grava percussão e sopros e Tom Zé e Daniel Maia, com as cantoras Luanda e Andreia Dias, gravam os vocais em outro estúdio. Jarbas Mariz participa da percussão e faz também vocais. Conseguimos entregar no prazo, que a fábrica também cumpriu. A fábula do Elifas conta uma história que envolve o abecedário. Num transtorno, o A desaparece da Cidade das Letras e sua ausência provoca muita confusão. O G, por exemplo, faz uma mágica e traz estrelas do céu para substituir o A. Não dá muito certo. O S, prepotente, aproveita para defender a tese do “silêncio”. Dá quase uma revolução:

#MomentoMPB | Os Mutantes - Os Mutantes (1968)

Gravado em apenas um mês e meio, o disco “Os Mutantes” marcou a estreia do trio, formado por Rita Lee (voz) e os irmãos Arnaldo Baptista (teclados, baixo, vocais) e Sérgio Dias (guitarra, baixo, vocais). Com produção assinada por Rogério Duprat e Manoel Barembein, o álbum traz 11 faixas. A primeira, o sucesso “Panis Et Circenses”, foi escrita por Gilberto Gil e Caetano Veloso especialmente para o grupo. Ainda de Caetano, eles mostram sua versão para “Baby” e “Trem Fantasma”, essa escrita por eles em parceria com o baiano. De autoria de Jorge Ben, eles regravam “A Minha Menina”. Entre as composições assinadas pelo trio, estão “O Relógio”, “Ave Gengis Khan” e “Senhor F”. Faixas: 01. Panis et Circenses 02. A Minha Menina 03. O Relógio 04. Adeus Maria Fulô 05. Baby 06. Senhor F 07. Bat Macumba 08. Le Premier Bonheur du Jour 09. Trem Fantasma 10. Tempo no Tempo 11. Ave Gengis Khan Baixar: 83 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Ednardo - O Azul e o Encarnado (1977)

Ednardo elaborou seu disco e seu show a partir de um jogo que brotou de sua imaginação e visão poética de vida: o objetivo do jogo é, saindo dos pés chegar à cabeça do homem. São três as opções e livres as regras: estômago, coração e razão. São estas as áreas onde se desenvolve o jogo poético, musical e vital de Ednardo: a que usa os pés, as pernas e o ventre, como nas músicas "Está Escrito", "Pastora do Tempo", e "Cantiga do Bicho da Cerca". Uma das músicas mais fortes do disco-show é uma dramática e rockandrolleira "Como é Difícil não ter 18 Anos", na mesma área de jogo das forças destrutivas que existem no mesmo cordão, como no Azul e Encarnado do pastoril de sua memória. Braços e mãos  na mesma área.  No mesmo disco, há ainda momentos de luminosa música poética. Ou poética musical. Acróstico sonoro. Morrendo para poder renascer: "Fenix" Faixas: 01. Está escrito 02. Pastora do tempo 03. Cantiga do bicho da cerca (Cantiga De Ninar) 04

Geraldo Azevedo - O Brasil Existe Em Mim (2007)

“O Brasil Existe em Mim”, seu décimo quinto disco solo, é lançado em 2007. Misturando ritmos como samba e forró, Geraldo une-se à amiga Elba para cantar a canção ‘São João Barroco’ (Carlos Fernando/Geraldo Azevedo), e ao amigo Alceu para cantar ‘Já que o som não acabou’ (Geraldo Amaral/Geraldo Azevedo), uma homenagem a Jackson do Pandeiro. Na faixa ‘Ver de Novo’, Geraldo canta com a filha Clarice Azevedo. Faixas: 01. O Que Me Faz Cantar 02. Chorinho de Criança 03. O Paraíso Agora 04. São João Barroco (Com Elba Ramalho) 05. Farol Lunar 06. Já Que o Som Não Acabou (Com Alceu Valença) 07. Em Sonho 08. O Nome do Mistério 09. Você Minha Ilha 10. Ver de Novo (Com Clarice Azevedo) 11. Serena Cor 12. Tudo É Deus 13. O Paraíso Agora (Remix) Baixar: 108 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Luiz Gonzaga - Eu e meu pai (1979)

É difícil dizer qual disco do Gonzagão é o mais bonito, porém, creio que esse é um deles. Com esse álbum ele se despede de seu pai, o sanfoneiro Januário Gonzaga, pernambucano nascido em 1888, e que havia falecido no ano anterior, no dia 12/06/1978. Com arranjos, regência e acordeon de Orlando Silveira, acordeon de Dominguinhos e Chiquinho, Dino no violão de 7 cordas e Azulão no zabumba. Destaque para o arrasta-pé “Romance matuto” de Luiz Bandeira e para o xote “Respeita Januário” de Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga, com direito à célebre história contada por Gonzagão do seu reencontro com seus pais ao voltar pra casa. (Texto: Forró em vinil ) Faixas: 01. Orélia  02. O mangará 03. Súplica Cearense 04. A vida do viajante 05. Acordo as quatro 06. Respeita Januário 07. Romance matuto 08. Sorriso cativante 09. Manoelito cidadão  10. Sou do banco 11. O caçador 12. Rio Brígida 13. Alvorada nordestina 14. Adeus a Januário Baixar: 76 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google D

Djavan - Lilás (1984)

Já consagrado no Brasil com cinco discos lançados, sendo um deles gravado nos Estados Unidos, em 1984 Djavan volta a Los Angeles para gravar “Lilás”. Nesse álbum, o que se ouve é a mesma sensibilidade poética e musical de sempre com uma linguagem totalmente pop e atualizada para os padrões internacionais da época. O sucesso da fluente balada pop “Lilás” naquele Brasil que via a explosão do BRock é a prova que Djavan estava certo. Com ela, que abre e dá nome ao disco, o músico conseguiu manter seu público e renová-lo. Num clima de festa e vontade de interagir com o mundo, exclama: “Eu quero ver o pôr-do-sol/Lindo como ele só/E gente pra ver e viajar/ No seu mar/De raio”. Além de “Lilás”, rapidamente estouram nas rádios “Infinito”, “Miragem” e “Esquinas” canção que faria grande sucesso internacional interpretada pelo grupo vocal Manthattan Transfer. Faixas: 01. Lilás 02. Infinito 03. Esquinas 04. Transe 05. Obi 06. Miragem 07. Íris 08. Canto Da Lira 09. Liberdade Baixar: 95 MB - ZIP - MP

Alceu Valença - Andar, Andar (1990)

"Meu primeiro disco na EMI, que eu considero praticamente um álbum de blues. Algumas pessoas se surpreendem mas eu já fazia rock com baião há muito tempo. Vejo inclusive semelhanças entre o blues do Mississipi e a música de Luiz Gonzaga, ambos egressos dos cantos negros das lavouras, das plantações de algodão. É um disco preocupado com as perspectivas do país. “Ateu comovido” é dedicada a Dom Helder Câmara, pelas comemorações de seus 80 anos." - Alceu Valença Faixas: 01. Perdeu O Cio 02. Te Amo Brasília 03. Recado Falado (Metrô da Saudade) 04. Andar Andar 05. FM Rebeldia 06. Ateu Comovido 07. Loa de Lisboa 08. Tournée Nordestina (Lua do Lua) 09. A Chegada do Quiabo 10. Quiabo Sedutor 11. O Ovo E A Galinha Baixar: 73 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Elba Ramalho - Ao Vivo (1990)

Elba ao Vivo é o 12º álbum de carreira e primeiro ao vivo de Elba Ramalho, lançado em 1990. O disco conta com o registro de três shows da turnê Popular Brasileira, na extinta casa de shows Palace, em São Paulo, nos dias 24, 25 e 26 de Novembro de 1989, com a direção de Jorge Fernando. Faixas: 01. Abertura- Feitiço De Gafieira - Banquete De Signos - Jogo De Cintura - Brasil - Feitiço De Gafieira 02. Pau De Arara (Vinheta) 03. Filho Das Indias - A Volta Dos Trovões - Um Indio (Texto) 04. Imaculada  05. Miss Celie's Blues (Sister) 06. Tango De Nancy  07. Las Muchachas De Copacabana 08. Ouro Puro 09. Doida - Vê Estrelas 10. Veja (Margarida) 11. Beatriz  12. Marim Dos Caetés 13. Popular Brasileira 14. Nordeste Independente (Imagine O Brasil) - Asa Branca Baixar: 119 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Elba Ramalho - Cordas, Gonzaga e Afins (2015)

No encantador concerto Cordas, Gonzaga e Afins Elba Ramalho reafirma sua grandeza como uma das maiores cantoras deste país e uma das mais importantes representantes da música tradicional nordestina. Gravado no Classic Hall, em Recife, em setembro do ano passado, o show tem a participação especial dos grupos SaGrama e Encore, além do talentoso músico paulistano Marcelo Jeneci. Permeado por textos de autores regionais, o projeto é de uma beleza sem igual. Pura poesia! Faixas: 01. Pau De Arara / Algodão 02. Não Sonho Mais 03. Súplica Cearense / Citação: Aboio Mudo  04. Assum Branco / Assum Preto  05. O Ciúme  06. Ave Maria Sertaneja  07. Adeus Iracema  08. Ciranda Praieira  09. Gravitacional  10. A Violeira  11. Braia Dengosa  12. Sanfona Sentida  13. Sete Meninas Baixar: 107 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Elba Ramalho - Do meu olhar pra fora (2015)

Os versos iniciais da primeira das 12 músicas do 33º álbum da discografia oficial de Elba Ramalho, Do Meu Olhar Pra Fora, sintetizam a caminhada desta grande cantora do Brasil. Intitulada “Olhando O Coração”, a música é uma parceria inédita de Dominguinhos (1941 – 2013) com Climério Ferreira que parece feita sob medida para o canto valente da Leoa do Norte. O acordeom de Rafael Meninão se harmoniza com as batidas eletrônicas do DJ Dolores e com os pífanos de Dirceu Leite num arranjo que remete ao balanço de ritmos como xote e baião com pegada pop contemporânea. Mantida na pressão, essa sonoridade pop contemporânea é mérito do carioca Luã Mattar e do pernambucano Yuri Queiroga, os dois produtores que formataram Do Meu Olhar Pra Fora no estúdio Gigante de pedra, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Faixas: 01. Olhando o Coração 02. Fazê o Quê 03. Só pra Lembrar 04. É O Que Me Interessa 05. Nossa Senhora da Paz 06. Contrato de Separação 07. Nos Ares de Lisboa – Passarinho Enganador (Feat. Ca

Elba Ramalho - Vambora lá Dançar (2013)

“Este disco foi gravado em dois tempos distintos e tem as assinaturas de dois grandes músicos e produtores: Cezzinha Thomaz e Zé Américo Bastos. Em ambos, está o meu espírito, hora romântico, hora festeiro, do jeito que a gente gosta. Um convite à festa, a alegria e a boa música. Agora é com você e pra você”. - Elba Ramalho Faixas: 01. Embolar na areia 02. Deitar e rolar 03. Frevo meio envergonhado 04. Quando eu fecho os olhos 05. Por que tem que ser assim? 06. Não chora não 07. Amor de bumba-meu-boi 08. Fibra de cristal 09. Mucuripe 10. Onde Deus possa me ouvir 11. Tu de lá, eu de cá 12. Na rede 13. Minha vida é te amar 14. Forró brasileiro Baixar: 120 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Elba Ramalho - Marco Zero (Ao Vivo) (2013)

"Realizar este trabalho em tão pouco tempo foi uma ousadia de todos: cantora, músicos, produção... mas deu certo! O esforço foi recompensado, o belo público pernambucano compareceu com a energia explosiva de milhões de volts e fez a festa. Agradeço a Deus, em primeiro lugar; a Biscoito Fino por acreditar; a Alexandre, meu empresário, pelo suporte e execução; ao André Brasileiro, pelo incentivo; à Fatinha, pela força amiga; à Vavá, todos da minha equipe “tour de force” e aos artistas pela presença e brilho na festa. Obrigada ao Cezzinha Thomaz pela competência nos arranjos e direção musical. Espero que todos vocês se divirtam, assim como nós." - Elba Ramalho Faixas: 01. Anunciação 02. Banquete de Signos 03. Canta Coração 04. Morena de Angola 05. Pavão Mysteriozo 06. O Meu Amor 07. De Volta Pro Aconchego 08. Queixa 09. Admirável Gado Novo 10. Chorando e Cantando 11. É Só Você Querer 12. Chão de Giz 13. Chuva de Sombrinhas 14. Frevo Mulher Baixar: 149 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps p

Elba Ramalho - Balaio de Amor (2009)

A ideia de cantar o Nordeste pelo afeto e pelo abraço de seus grandes e contemporâneos poetas, músicos e arteiros da festa, não só realiza um sonho antigo como atesta o amor: canteiro florido que carrego no peito pela música e pelo meu povo. Disco repleto de xotes e baiões, choro e canções, bordado em chitas e enfitado de fitas a colorir nossas festas, coroando de alegria nossos corações. Na dor ou na alegria, sempre procurei fazer do meu canto o meio mais seguro e salutar de reverenciar essa grande nação nordestina, minha eterna fonte de inspiração. Neste ano em que comemoro 30 anos de carreira, meus olhos buscam mais uma vez o infinito de suas paisagens áridas, mas perfumadas de esperança. Diante de um mercado urgente e displicente, torna-se alimento eficiente a sanfona, a zabumba e o triângulo, mestres de cerimonia nesse cardápio de saborosos instrumentos, tradução eterna do nosso próprio retrato. A sanfona está nas mãos de um jovem e brilhante músico, Cezzinha Thomaz, também produt

Elba Ramalho - Qual o Assunto Que Mais Lhe Interessa? (2007)

''O que distingue este disco dos outros não é só conceito ou sonoridade, mas a porção de carinho que ele contém. Desde o início, quando as primeiras sementes são plantadas por Lenine, parceiro de muitos afetos, até a arrojada e competente produção de Lula, Yuri e Tostão Queiroga. Gravado no Estúdio Pedra Bonita, em minha casa no bairro de São Conrado, no Rio de Janeiro, regado a vinho, pizza, feijão, farofa, arroz e bife acebolado, entre noites e dias de chuva e sol, este disco se veste de cores e sons com o auxílio luxuoso de Carlos Malta, Dirceu Leite, Toninho Ferragutti, Marcos Arcanjo, Cristina Braga, Lui Coimbra, Paulo Rafael, A Trombonada de Recife, o talento do Maestro Spok e a luminosa presença de Hamilton de Holanda, além da superguitarra de Frejat na música-título “Tempos quase modernos (Qual o assunto que mais lhe interessa?)” No fragmento de canções, brilha a alma do samba que tanto admiro e a genialidade amorosa de Geraldinho Azevedo, meu amigo de grandes encontros

Elba Ramalho & Dominguinhos - Baião de Dois (2005)

''Todos conhecemos e apreciamos as qualidades vocais e a força de intérprete de Elba Ramalho e isso fica confirmado mais uma vez neste disco que ela lança agora com Dominguinhos. Este sim, é para mim uma surpresa, mas como? Por quê? Havemos de perguntar, já que também de Dominguinhos conhecemos e admiramos o belo trabalho que faz a grave voz que tem. Só espero que não seja só os meus ouvidos, o sanfoneiro querido de Luiz Gonzaga está cantando como nunca neste disco. A mesma voz mansa e densa e a mesma expressão sincera e jocosa do seu tom baritonado. Mas há algo aqui neste disco que eu não sei o que é no cantar de Dominguinhos. Nós ouvintes, talvez cheguemos a descobrir, espero quem sabe, o espaço propiciado pela extensão entre o seu timbre e o da Elba tenha me levado a ouvir tonalidades intermediárias que ainda não havia ouvido em Dominguinhos; talvez a genuína paixão da Elba pelo canto esmerado em afinação e agudez tenha levado nosso emérito sanfoneiro e compositor a esmerar-

Elba Ramalho - Elba Canta Luiz (Ao Vivo) (2003)

Este trabalho traz o tributo que Elba Ramalho ofereceu a Luiz Gonzaga em show gravado no Rio de Janeiro. No repertório, o ouvinte confere clássicos do Rei do Baião como 'Asa Branca', 'Sabiá' e 'Luar do Sertão', entre outras. O talento e a energia dessa paraibana podem conferidos aqui! Faixas: 01. Asa Branca 02. A Vida do Viajante 03. Imbalança  04.  Pagode Russo - Onde Tu Tá Neném 05.  Numa Sala de Reboco -  Estrada de Canindé 06.  Juazeiro -  Beija-Flor 07. Luar do Sertão 08. Dúvida 09. Súplica Cearense 10. Qui Nem Jiló 11. Assum Preto 12. Sabiá 13. De Volta Pro Aconchego 14.  Nem Se Despediu de Mim -  São João do Carneirinho -  Pedras Que Cantam Baixar: 120 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Elba Ramalho - Elba Canta Luiz (2002)

"A voz de Seu Gonzaga é a voz do Nordeste! É a voz do São João e São Pedro, do retirante, do vaqueiro; é a voz da chuva e da seca, da Asa Branca voltando, da acauã agourando, é a voz da dor e da alegria. É a voz que aprendi a amar desde criança e até hoje me enleva e me leva de volta pro sertão. Revisitar sua obra fez brotar novas emoções e boas gargalhadas. É tudo tão verdadeiro, tão original, essencial e bom, que o jeito foi trilhar os caminhos da emoção e fazer um disco com músicas que estavam acesas na fogueira do meu coração. Não basta dizer que o amo muito e que sei também do seu amor por mim. Sei da sua confiança e fé no meu compromisso com a música do nosso povo, e isto serve de alimento, um bálsamo para a alma. É por tudo que nos une que sei que receberá esta singela homenagem com o mesmo amor que a envio. No mais, é só alegria e música e o prazer de tê-lo sempre cantando. Canta Luiz!" - Elba Ramalho (Texto original do disco) Faixas: 01. Danado De Bom 02. A Sorte É

Elba Ramalho - Cirandeira (2001)

"Elba Ramalho nos brinda com um CD - Cirandeira - apenas de inéditas, no qual predominam arranjos delicados, na maioria assinados por Marcos Farias, filho dos cobras da música nordestina Marinês e Abdias. Nem todas as faixas grudam no ouvido à primeira audição, mas o disco é competente. Ele abre com a faixa-título, uma simpática ciranda de Lenine. Outros dos melhores momentos são os xotes Onde Anda Você (Chico Pessoa e Zé do Norte), com inventivo arranjo conjugando sax e sanfona, e Pra se Aninhar (de Targino Gondim, autor do megahit de Gilberto Gil Esperando na Janela), os forrozões Querendo Mais (Nando Cordel) e Pra Virar Xodó (João Gonçalves/ Fuba de Itaperoá) e o "coco de embolada" Sem Ganzá Não É Coco (Chico César), bem na linha de Jackson do Pandeiro. As únicas regravações do CD soam como inéditas também. Trata-se da releitura de Patativa (Vicente Celestino) em ritmo de xote - uma sacada sensacional - e da pouco regravada Forró de Surubim (Antonio Barros), lançada p

Elba Ramalho - Solar (1999)

''O trabalho discográfico deste ano de 1999 veio recheado de surpresas. São 2 CDs abrangendo um total de 28 músicas e muitos convidados. São discos comemorativos e, portanto, o repertório apresentando é quase todo composto de músicas já conhecidas do público. Gravados entre junho e setembro deste ano, os discos se distinguem pela proposta musical a eles dispensada. Um CD gravado ao vivo em Salvador (BA) e em Montreux, no festival de jazz, onde me apresentei pela terceira vez e o outro feito em estúdio, ambos produzidos por mim e pelo maestro José Américo Bastos. Foi um trabalho que exigiu muito de nós.'' - Elba Ramalho Faixas: CD 1: 01. A palo seco 02. Trem das ilusões (part. especial- Alceu Valença) 03. O meu amor 04. Não sonho mais (part. especial- Chico Buarque) 05. Cajuína 06. Ave de prata (part. especial- Zé Ramalho) 07. Palavra de mulher 08. Nó cego (part. especial- Lenine) 09. Imaculada (part. especial- Nana Caymmi) 10. Sete cantigas para voar (part. especial- Re

Elba Ramalho - Flor da Paraíba (1998)

Flor da Paraíba é o 19º de Elba Ramalho, lançado em 1998. O título do álbum é derivado de uma dedicatória do cantor Caetano Veloso à cantora, feita quando a mesma chegou ao Rio de Janeiro no início de sua carreira, na década de 70. Faixas: 01. Chameguinho 02.  Tum, tum, tum -  Mulata no coco 03. Face 04. Lavadeira do rio 05. Aroma 06. A letra “i” 07. Pra ninar meu coração 08. Pau-de-arara é a vovozinha 09. Me pegue pra chamegar 10. São Xangô menino 11. Casa, comida e paixão 12. Zé Esteves 13.  Meu sublime torrão -  Paraíba meu amor Baixar: 106 MB - ZIP - MP3 - 320 Kbps Google Drive - Box - MEGA - MediaFire