Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2018

Elomar - ... Das Barrancas Do Rio Gavião (1973)

Das Barrancas do Rio Gavião (1972) - Este LP revelou algumas das mais belas composições do cancioneiro de Elomar. Apresentado por nada menos que Vinícius de Morais, ele desfia seu colar de contas preciosas. Faixas: 01. O Violêro  02. O Pidido  03. Zefinha  04. Incelença do Amor Retirante  05. Joana Flôr Das Alagoas  06. Cantiga de Amigo  07. Cavaleiro do São Joaquim  08. Na Estrada Das Areias de Ouro  09. Retirada  10. Cantada  11. Acalanto  12. Canção Da Catingueira Baixar: 96 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Raul Seixas - Metrô Linha 743 (1984)

O álbum inicia com o maior sucesso do disco, "Metrô Linha 743", com uma letra grande e falada foi considerada até, por pesquisadores, como uma das precursoras do rap em terras nacionais. Segue-se "Um Messias Indeciso" que foi tida por Raul como "a sua cara". "Meu Piano" é uma canção derivativa, uma brincadeira com um piano fora de lugar, que ficou conhecida na época por conter "o solo mais caro do Brasil", no qual o músico Clive Stevens recebeu 3 mil dólares para fazer um solo de sax. Depois temos "Quero Ser o Homem que Sou (Dizendo a Verdade)", uma brincadeira com humor inteligente e uma ótima guitarra slide de Rick. "Canção do Vento" fala de mudanças: da tradição que deve ser mudada e dos anseios por mudança da juventude. "Mamãe Eu não Queria" foi considerada um "clássico da insubordinação", indo direto ao ponto "como as grandes criações do pop", com a interpretação correta de Raul, co

#MomentoMPB | Elis Regina - Viva a Brotolândia (1961)

Elis Regina começou a gravar em 1961, com 16 anos. O curioso é perceber que apesar do repertório infanto-juvenil, Elis não tinha voz de criança. Já apresentava a ginga e o requinte na divisão dos compassos que a tornariam uma das maiores cantoras brasileiras de todos os tempos a partir de 1965, quando venceu o I Festival da MPB, de TV Excelsior, com “Arrastão”.  Neste seu primeiro LP, Viva a Brotolândia, rock-baladas, calypso, sambalanços e versões em geral com gostinho de juventude dos anos dourados davam  o tom, envoltas em arranjos de Severino Filho, do grupo OS Cariocas. Faixas: 01. Dá Sorte 02. Sonhando (Dream) 03. Murmúrio 04. Tu Serás  05. Samba Feito Para Mim 06. Fala-me de Amor (Take Me In Your Arms) 07. Baby Face  08. Dor de Cotovelo  09. Garoto Último Tipo (Puppy Love) 10. As Coisas Que Eu Gosto (My Favorite) 11. Mesmo de Mentira 12. Amor Amor (Love Love) Baixar: 68 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Raul Seixas - Mata Virgem (1978)

Em 1978, ano do lançamento do álbum, Raul Seixas retirou-se numa fazenda na Bahia, visando curar-se de uma pancreatite que o consumo intenso de álcool lhe causara - condição que lhe acompanharia por muitos anos e eventualmente provocaria a sua morte. Lá, conheceu sua futura companheira, Tânia Menna, com quem compôs "Mata Virgem". Raul também retomou rapidamente a parceria com Paulo Coelho em algumas músicas como "Judas" e "As Profecias". Ambos tinham uma relação complicada e não se davam bem, tornando-se este o último álbum em que participaram juntos. Faixas: 01. Judas 02. As Profecias 03 . Tá na Hora 04. Planos de Papel 05. Conserve Seu Medo 06. Negócio É 07. Mata Virgem 08. Pagando Brabo 09. Magia de Amor 10. Todo Mundo Explica Baixar: 57 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Djavan - Não É Azul, mas É Mar (1987)

Não É Azul, Mas É Mar é o oitavo álbum de Djavan, lançado em 1987 pela Columbia. Gravado em Los Angeles nos Estados Unidos, foi lançado no Brasil, Estados Unidos, Japão e em alguns países da Europa, sendo que nos três últimos países o álbum foi lançado na versão em inglês, intitulada Bird of Paradise. Os principais hits do álbum são "Soweto", "Me Leve" e "Dou-Não-Dou" (um dos principais hits do álbum, selecionado para entrar na trilha sonora da telenovela brasileira Mandala, em 1987 e alguns outros de destaque entre público e crítica: "Florir", "Maçã", "Doidice" e "Carnaval do Rio'' Faixas: 01. Soweto 02. Bouquet 03. Me Leve 04. Dou-Não-Dou 05. Florir 06. Carnaval No Rio 07. Navio 08. Maçã 09. Real 10. Doidice Baixar: 105 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Maria Bethânia - Pássaro Proibido (1976)

Este trabalho foi marcante na carreira de Maria Bethânia graças à canção 'Olhos nos Olhos', que pela primeira vez levou a cantora a penetrar no circuito popular das emissoras AM, a partir de 1976, ampliando consideravelmente seu público. O sucesso avassalador desta balada tinha uma razão: o autor, Chico Buarque, dava voz às mulheres numa canção impensável dez anos antes na música brasileira e este enfoque libertário flechou como cupido o coração dos brasileiros, que fizeram desta balada um de seus cinco maiores sucessos, até hoje. O disco contava ainda com duas regravações do repertório de sua adorada Dalva de Oliveira: 'Mãe Maria' e 'A Bahia Te Espera'. Faixas: 01.  As Ayabás 02.  Mãe Maria 03.  Balada do Lado Sem Luz 04.  A Bahia Te Espera 05.  Pecado 06.  Olhos nos Olhos 07.  Festa 08.  Amor, Amor 09.  Pássaro Proibido Baixar: 72 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Gal Costa - Gal Canta Caymmi (1976)

Neste álbum, que conta com a participação de músicos como João Donato, Roberto Menescal e Dominguinhos, Gal Costa, nossa grande interprete da MPB, canta clássicos compostos por Caymmi. Entre as faixas, sucessos como: “Vatapá”, “Pescaria (Canoeiro)”, “Só Louco” e “São Salvador”. Faixas: 01. Vatapá 02. Festa de Rua 03. Nem Eu 04. Pescaria (Canoeiro) 05. O Vento 06. Rainha do Mar 07. Só Louco 08. São Salvador 09. Peguei Um Ita no Norte 10. Dois de Fevereiro Baixar: 75 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Luiz Gonzaga - Eterno Cantador (1982)

Disco lançado em 1982 pela RCA, destaque para as canções "Prece Por Novo Exu" com participação de Gonzaguinha, "Farinhada" com a participação de Elba Ramalho e a r egravação de " Tristeza do Jeca". Faixas: 01. Prece Por Novo Exu 02. Dança do Capilé 03. Maria Cangaceira 04. Tristeza do Jeca 05. Alma do Sertão 06. Farinhada 07. Eterno Cantador 08. Frutos da Terra 09. Razão do Meu Querer 10. A Volta da Asa Branca 11. Acácia Amarela Baixar: 67 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

#MomentoMPB | Cazuza - Exagerado (1985)

Exagerado é o primeiro álbum de Cazuza, lançado em 1985. Foi o primeiro álbum lançado pelo cantor após sair do Barão Vermelho, e até hoje vendeu quase 750 mil cópias.  "Exagerado", a faixa-título composta em parceria com Leoni, se torna um dos maiores sucessos e marca registrada do cantor. A canção "Só As Mães São Felizes" foi vetada pela censura. Faixas: 01. Exagerado 02. Medieval 03. Cúmplice 04. Mal Nenhum 05. Balada de Um Vagabundo 06. Codinome Beija-Flor 07. Desastre Mental 08. Boa Vida 09. Só as Mães São Felizes 10. Rock da Descerebração Baixar: 82 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Novos Baianos - F. C. (1973)

Depois do lançamento de “Acabou Chorare” a banda Novos Baianos se mudou para um sítio em Jacarepaguá e lá gravou o excelente “Novos Baianos F.C.” (1973). Nesse lugar eles viviam entre música e futebol, por isso deram esse título ao álbum. O disco traz 10 faixas inéditas com exceção de “Samba da Minha Terra”, de Dorival Caymmi. Entre as músicas estão “Sorrir e Cantar Como Bahia”, “Vagabundo não é Fácil”, “Os Pingos da Chuva” e as instrumentais “Alimente” e “Dagmar”, entre outras que trazem a incrível mistura de frevo, baião, choro, samba e rock n’ roll de uma das grandes bandas do Brasil. Faixas: 01. Sorrir e Cantar como Bahia 02. Só se não for brasileiro nessa hora 03. Cosmos e Damião 04. O Samba da minha Terra 05. Vagabundo não é fácil 06. Com qualquer dois mil réis 07. Os pingo da chuva 08. Quando você chegar 09. Alimente 10. Dagmar Baixar: 87 MB - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Dorival Caymmi - Caymmi E O Mar (1957)

Caymmi e o Mar é o terceiro álbum do cantor e compositor brasileiro Dorival Caymmi, lançado em 1957. Gravado pela Odeon tal como os seus antecessores. Todas as canções foram compostas e interpretadas por Dorival Caymmi, com a excepção da primeira faixa, interpretada por Dorival Caymmi e Silvia Telles. Faixas: 01.  História de Pescadores: Canção da Partida; Adeus da Esposa; Temporal; Cantiga de Noiva; Velório Val; Na Manhã Seguinte 02. Promessa De Pescador 03. Dois de Fevereiro 04. O Vento 05. Saudades de Itapoã 06. Noite de Temporal 07. Festa de Rua 08. O Mar Baixar: 87 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Caetano Veloso - Caetano (1987)

´Caetano´ foi lançado em 1987. O compositor baiano compôs a maioria da canções e contou com a participação especial de Luiz Melodia na canção "Vamo Comer". Destaque para ´Eu Sou Neguinha´ e ´Fera Ferida´. Faixas: 01. José 02. Eu Sou Neguinha 03. Noite de Hotel 04. Depois Que o Ilê Passar 05. Valsa de Uma Cidade 06. Vamo Comer 07. Canto do Bola de Neve 08. Giulietta Masina 09. O Ciúme 10. Fera Ferida 11. Ia Omim Bum Baixar: 76 MB - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Novos Baianos - Novos Baianos (1974)

Após gravar o disco “Novos Baianos F.C.” num sítio em Jacarepaguá, o grupo Novos Baianos repetiu a receita e foi para o interior de São Paulo gravar “Novos Baianos”. Lançado em 1974, o álbum é o último da banda com Moraes Moreira. O disco traz nove canções, sendo sua grande maioria assinadas por Moraes Moreira e Galvão, como “Alunte”, “Eu Sou o Caso Deles” e “Fala Tamborim”. Pepeu Gomes divide com eles a autoria de “Reis da Bola” e “Ao Poeta”, essa uma brincadeira com o nome da filha dele com Baby Consuelo, Riroca, e assina a última faixa, “Bolado”. Ainda, eles interpretam “Isabel (Bebel)”, de João Gilberto. Faixas: 01.  Fala Tamborim 02. Ladeira da Praça 03. Eu sou o caso deles 04. Miragem 05. Isabel 06. Linguagem do Alunte 07. Ao Poeta 08. Reis da Bola 09. Bolado Baixar: 73 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Maria Bethânia - Drama (1972)

Um dos marcos na discografia de Maria Bethânia, este 'Drama' (1972) - que significa 'ação' em grego e designa logo de cara sua verve teatral - já começava com um Ponto contra o autoritarismo da ditadura: 'Sou eu que me deito tarde / Sou eu que levanto cedo / Sou eu que realço tudo / Sou eu que não tenho medo'. A mensagem era confirmada em outras faixas, como 'Negror dos Tempos', de Caetano, que produziu o álbum da irmã, tão logo chegou do exílio forçado em 72, presenteando-a ainda com a impactante faixa-título e uma de suas primeiras canções escritas no feminino: 'Esse Cara'. Esta canção logo se tornaria a faixa de maior sucesso deste LP. Faixas: 01.  Ponto 02.  Esse Cara / Bodas De Prata 03.  Volta Por Cima 04.  Bom Dia 05.  Anjo Exterminado 06.  Maldição 07.  Iansã 08. Trampolim 09.  Negror Dos Tempos 10.  O Circo 11.  Estácio Holly Estácio 12.  Drama Baixar: 72 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA -

Gal Costa - Cantar (1974)

Cantar é o quinto álbum de estúdio da cantora Gal Costa gravado em 1974.  Com a produção de Caetano Veloso, Gal Costa gravou temas de diversos autores, como A Rã e a clássica interpretação de Lágrimas Negras. Faixas: 01. Barato Total 02. A Rã 03. Lua, Lua, Lua, Lua 04. Canção Que Morre No Ar 05. Flor De Maracujá 06. Flor Do Cerrado (part. Caetano Veloso) 07. Jóia 08. Até Quem Sabe 09. O Céu E O Som 10. Lágrimas Negras 11. Chululu Baixar: 77 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Fagner - Pedras Que Cantam (1991)

Pedras Que Cantam de 1991 teve como primeira canção de trabalho "Borbulhas de Amor", que tornou-se imediatamente sucesso nacional. O disco recebeu disco de platina tripla por vender 750 mil exemplares, e as canções "Borbulhas de Amor", "Pedras Que Cantam" e "Cabecinha no Ombro" ficaram durante oito meses nos primeiros lugares nas rádios do Brasil. Faixas: 01. Somos Todos  Índios 02. Borbulhas De Amor 03. Tudo Esta Contigo 04. Me Diz 05. Outra Estoria 06. No Ceará E Assim 07. Rio Deserto 08. Cariribe 09. Pedras Que Cantam 10. Riacho Do Navio - Forró No Escuro 11. Cabecinha No Ombro 12. Meu Primeiro Amor 13. Saudade 14. Cavaleiro Solitário 15. Foi Deus 16. Menos A Mim 17. Verso De Bolero Baixar: 151 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

Fagner - Orós (1977)

Orós é o quarto álbum de estúdio de Raimundo Fagner lançado pelo selo CBS em 1977. O nome Orós refere-se a cidade natal do compositor que fica Centro-Sul do estado do Ceará, onde Fagner passou boa parte de sua infância. O disco retrata o bucolismo interiorano, à dureza das raízes pessoais, o drama da seca e o medo da chuva. O disco é um mergulho em suas origens interioranas, passeando pela linguagem peculiar nordestina e uma ênfase à sonoridade brasileira. Os arranjos foram feitos pelo maestro alagoano Hermeto Pascoal. Faixas: 01. Cinza 02. Flor da paisagem 03. Esquecimento 04. Romanza 05. Epigrama nº 9 06. Cebola cortada 07. Orós 08. Fofoca Baixar: 76 MB - ZiP - MP3 - 320 Kbps - REMASTERIZADO pCloud - Google Drive - Box - MEGA - MediaFire

#MomentoMPB | Chico Buarque - Construção (1971)

Construção é o oitavo disco de Chico Buarque, lançado em 1971 e composto em períodos entre o exílio de Chico na Itália e sua volta ao Brasil. Liricamente, o álbum é carregado de críticas ao regime militar vigente, principalmente no que concerne à censura imposta pelo governo ("Cordão") e pelo estado indigno no qual as condições individuais se encontravam no país ("Construção"), além de algumas canções mais clássicas e pessoais ("Valsinha" e "Minha História").  O disco marca o aguçamento da vertente crítica da poética do autor. Se antes ele harmonizava Bossa Nova com composições veladamente críticas à ditadura brasileira, em "Construção" o cantor mostrou-se mais ousado - como indica os versos iniciais de "Deus lhe Pague", faixa que abre o LP ("Por esse pão pra comer, por esse chão pra dormir"). Em "Samba de Orly", parceria com Toquinho e Vinicius de Moraes, Chico canta abertamente sobre o exílio - o que fez